The Document Foundation anuncia o LibreOffice 6.1


A TDF anunciou hoje o LibreOffice 6.1, o segundo grande lançamento da família LibreOffice 6 que foi apresentado no mês de janeiro de 2018, com um número significativo de recursos novos e aprimorados, abaixo algumas das melhorias implementadas:

  • Colibre, um novo tema de ícones para Windows baseado nas diretrizes de design de ícones da Microsoft, o que torna a suíte de escritório visualmente atraente para os usuários provenientes do ambiente Microsoft;
  • Um recurso de manipulação de imagem retrabalhado, que é significativamente mais rápido e suave graças a um novo gerenciador gráfico e a um melhor ciclo de vida da imagem, com algumas vantagens também ao carregar documentos em formatos proprietários da Microsoft;
  • A reorganização dos menus Draw com a adição de um novo menu Page, para melhor consistência da UX nos diferentes módulos;
  • Uma grande melhoria para o Base, disponível apenas no modo experimental: o antigo mecanismo de banco de dados HSQLDB foi preterido, embora ainda disponível, e o novo mecanismo de banco de dados Firebird é agora a opção padrão (os usuários são encorajados a migrar arquivos usando o assistente de migração do HSQLDB para Firebird, ou exportando-os para um servidor HSQLDB externo);
  • Melhorias significativas em todos os módulos do LibreOffice Online, com alterações na interface do usuário para torná-lo mais atraente e consistente com a versão para desktop,
  • Um filtro de exportação EPUB aprimorado, em termos de link, tabela, imagem, incorporação de fontes e suporte a notas de rodapé, com mais opções para personalizar metadados;
  • As páginas da Ajuda on-line foram enriquecidas com arquivos de texto e exemplos para guiar os usuários por meio de recursos e agora são mais fáceis de localizar.
  • Os novos recursos do LibreOffice 6.1 foram desenvolvidos por uma grande comunidade de contribuidores de código: 72% dos commits são de desenvolvedores empregados por empresas do Conselho Consultivo como Collabora, Red Hat e CIB e por outros contribuidores como SIL e Pardus, e 28% são de voluntários individuais.